jump to navigation

Exercícios Respiratórios 05/07/2011

Posted by Frater A'.' H'.' RAK in Magia Prática.
Tags: ,
trackback

Os exercícios de respiração constituem uma ótima forma de o praticante captar uma boa carga de energia, tanto para si, de maneira geral, quanto para o uso em um ritual específico. No elemento ar, tanto quanto em todo o resto da criação, há energia que pode ser sorvida por todo e qualquer ser. Quando respiramos, o corpo humano realiza duas alimentações: a primeira, no plano físico, quando da troca gasosa, absorvendo oxigênio e expelindo o gás carbônico; esta carga é enviada através dos alvéolos pulmonares para a corrente sanguínea e para célula do corpo, realizando a respiração celular. Isto faz parte da alimentação do corpo em seu plano físico. De igual modo, ao respirar, o ser humano realiza a alimentação energética do prana ali existente. No entanto, no ritmo natural de respiração, essa absorção dá-se em quantidades muito pequenas, necessitando de uma constância para manter a carga vibracional humana.

Os exercícios de respiração permitem ao praticante aumentar exponencialmente sua capacidade de absorção de energia, tanto aumentando a troca gasosa, fortalecendo a alimentação física, quanto retirando do ar quantidades muito maiores de prana que são enviadas para todos os corpos, inclusive os mais sutis. Esses exercícios podem ser realizados, primeiramente, com a finalidade única de aumentar a energia do indivíduo, trazendo-lhe todos os benefícios decorrentes disso, bem como uma fonte de energia extra a ser aplicada em rituais, mentalizações, projeções e toda sorte de atividades magísticas.

Abaixo, a indicação de exercícios respiratórios que podem ser realizados seqüencialmente ou de modo isolado. Recomenda-se a prática e o domínio das técnicas mais básicas antes do uso isolado das que exigem maior esforço respiratório. Estes exercícios podem ser realizados em duas posições diferentes: sentado com as costas eretas, preferencialmente apoiadas em espaldar adequado, mãos relaxadas sobre as coxas, pés levemente afastados, com toda a planta apoiada sobre o chão, ou de pé, com os pés levemente afastados, braços relaxados ao longo do corpo e coluna vertebral ereta.

Exercício 1:

Inspirar e imediatamente expirar, sem pausa, de forma profunda, procurando preencher todo o espaço pulmonar e após, esvaziá-lo completamente, inclusive o ar residual. Realizar este exercícios com três ciclos, cinco ciclos e, por fim, sete ciclos, conforme for dominando a técnica.

Exercício 2:

Encha plenamente os pulmões de ar em três movimentos inspiratórios; prenda a respiração por três segundos enquanto percebe a energia captada espalhando-se por todo o corpo e, após, solte o ar em três movimentos expiratórios, procurando expelir, inclusive, o ar residual dos pulmões. Prenda a respiração novamente por três segundos, percebendo a energia que existe também na vacuidade. Repita o processo mais duas vezes, perfazendo três ciclos.

Exercício 3:

Visualize-se dentro de uma bolha de um elemento, por exemplo,  água e, dentro dela, realize o exercício 1, percebendo o movimento do elemento para dentro e para fora do seu corpo, permitindo que aja a interação desta com sua própria energia. Permita que energia do elemento torne-se predominante em seu ser. Realizar este exercício em três, cinco e sete ciclos, gradativamente. Realize este exercício para cada elemento – terra, ar, água e fogo. Opcionalmente, realize este exercício envolvido em uma bolha de pura luz.

Exercício 4:

Após dominar eficientemente o exercício 2, progrida para a mesma operação, desta vez em quatro tempos. A cada movimento inspiratório/expiratório, mentalize a ordem dos quatro elementos físicos conforme sua disposição nos níveis da árvore da vida da Kabbalah – primeira inspiração: terra; segunda: ar; terceira: água e quarta: fogo, com suas respectivas cores e sensações, de acordo com suas percepções pessoais. Durantes as pausas entre as inspirações e expirações, que neste exercício deve ser de quatro segundos, deve-se mentalizar os quatro elementos na mesma ordem proposta acima.

Alertas:

Todos os exercícios indicados devem ser realizados respeitando-se os limites pessoais. Os exercícios, realizados de forma correta, não deve impor desconforto algum. Atente para não incorrer em hiperventilação, que pode trazer diversos sintomas, tais como tontura, enjôo e palpitação. Neste caso, interrompa o exercício e tente novamente quando voltar a sentir-se em condições para tal.

A fim de melhor entendimento e progresso nos exercícios, registre todas as sensações, impressões, insights e ocorrências experimentadas durante a realização dos mesmos em seu Diário de Práticas.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: