jump to navigation

II – BENDITAS REVISTAS 02/11/2011

Posted by Frater A'.' H'.' RAK in DeMolay, Ordens.
Tags: , , ,
trackback

Saudações! Estou republicando a Série Comemorativa dos 25 anos do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, que transcorreu no ano de 2010:

A Ordem DeMolay se estabeleceu no Brasil graças aos esforços do maçom Alberto Mansur, que tomou conhecimento da ordem em 1970, através da leitura do “ The New Age – July 1969”, comemorativo do cinquentenário da ordem. Assim bem já assevera o conhecido Wikipédia; pelo menos até ai. Esta viagem de nosso Dad Mansur foi uma das tantas realizadas por ele por encargo de sua posição a frente da maçonaria filosófica brasileira.

Mas o que pouca gente sabe é que outra figura, tão importante quanto já trabalhava pela introdução da Ordem DeMolay no Brasil. Em 13 de Novembro de 1957 era iniciado o querido tio Claudiomar Lopes Barcellos, na loja Fraternidade nº3; oriente de Pelotas/RS. Algumas semanas mais tarde já alimentando-se do conhecimento da biblioteca de sua loja ele depara-se com um exemplar em língua espanhola da revista “Life”, contendo grandioso artigo sobre as organizações paramaçônicas estadounidenses. Assim, exatamente, foi numa edição da “Life” que a ordem foi mostrada ao Brasil.

Estas duas benditas revistas plantaram em duas grandes mentes um firme e grandioso propósito. Em 16 de Dezembro de 1978 estes dois acabaram por encontrarem-se na concessão do grau 33 realizado na Sociedade Leopoldina, na cidade de Porto Alegre/RS; é neste momento que nasce a aliança que tornaria tão exitosa a experiência da Ordem DeMolay no Brasil. Mais tarde estes dois homens em conjunto fariam ainda em uma antiga máquina datilográfica a primeira tradução rápida do ritual demolay para a língua pátria.

Em 1974 era realizada na cidade do Rio de Janeiro/RJ a VII Reunião dos Soberanos Grandes Comendadores das Américas para o R. E. A. A; ocasião onde nosso tio Mansur conheceu pessoalmente o tio George A. Newbury, então Soberano Grande Comendador norte-americano; revelou a este o desejo de trazer para as terras tupiniquins a Ordem DeMolay. Este contato permitiu algumas tratativas iniciais mas ainda tímidas e sem efetividade de fato. Tempos mais tarde no ano de 1979, na cidade de Boston, nosso tio Mansur conheceu o então Grande Mestre do Supremo Conselho Internacional da Ordem DeMolay, o tio C. C. “Budy” Faulkner Jr. Este foi o homem que dotado de grande visão e apoio incondicional a causa demolay autorizou a sua instalação em nossa nação, e em 06 de Março de 1980 nomeava Alberto Mansur como Oficial Executivo da Ordem DeMolay para o Brasil.

Deste ponto em diante foi um salto para termos a concretização de tão árduo trabalho, sendo na data de 16 de Agosto de 1980 a coroação quando da instalação do capítulo Rio de Janeiro nº001, na cidade de mesmo nome, tendo como corpo patrocinador o próprio Supremo Conselho do grau 33 do R. E. A. A; o capítulo máter da América do Sul. Nascia ai, dentro da histórica casa, aquela que já havia sido comandada por Nilo Peçanha, Quintino Bocaiúva, Joaquim Saldanha Marinho, pelo Marechal Manoel Deodoro da Fonseca e tantos outros, a hoje prestigiada Ordem DeMolay brasileira. Herdavam assim a dádiva e o privilégio de poder servir a humanidade com o mais alto serviço altruístico. A repercussão foi tanta que a própria revista “The International DeMolay CORDON”, a revista oficial do International Supreme Council alardeou em seu volume de nº30, em Dezembro de 1980 o grande feito realizado as margens do Atlântico.

A nossa querida e amada Ordem DeMolay cresceu, formou milhares de jovens e começou a influir diretamente na sociedade; assim surgiu o interesse e a curiosidade dentro de nosso país por saber o que de fato faziam estes jovens que conseguiam conciliar toda forma de lazer, os estudos e um tão abnegado serviço filantrópico. Ainda é possível recordar, e citar como exemplo disto a matéria produzida pela jornalista Thaís Ferraz para a revista Época, repleta de ansiedade no desejo de desvendar este mistério chamado Ordem DeMolay. As milhares de linhas escritas nos honram, mas é nossa trajetória que nos faz verdadeiramente dignos dos elogios dos homens de bem.

Matheus R. B. C. De Noronha

Sênior DeMolay – CID 40942

Publicado em:http://demolaypelatangente.blogspot.com/

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: